fbpx

Lixo, você já pensou na produção de lixo pessoal? Quanto você produz de lixo apenas cuidando da sua higiene e beleza?

Os produtos de saúde e beleza são pensados para serem esteticamente agradáveis. A indústria cosmética é um segmento onde a embalagem é tão importante quanto o conteúdo, quando se trata de se destacar em uma galáxia de potinhos bonitinhos.

Não posso ser errônea e dizer que não trabalho nisso. Porque existem determinações dos clientes e o objetivo de cada um.

Com o meu trabalho, pretendo levar a ideia de sustentabilidade cada vez mais adiante, transformando a produção mais barata e assertiva, e principalmente, fazer com que cada produto agrida cada vez menos o meio ambiente.

O setor cosmético em si é um setor que leva vantagem, pois parecer mais jovem, com um cheiro mais agradável ou simplesmente estar com a pele mais viçosa, parece já ser o suficiente para os consumidores.

Se estamos acertando, porque mudar? A frase clichê “não se mexe em time que está ganhando” nunca fez tanto sentido.

Mas você já parou para pensar no descarte básico de lixo de uma beauty por mês? São algodões, embalagens de shampoo, condicionador, máscaras capilares e faciais, o tecido das sheet masks, potes de hidratantes corporais, enfim.

Ainda, se considerarmos que, de acordo com uma das normas da Anvisa, alguns produtos, como os de skincare, são vendidos em duas embalagens (uma em que o produto é disposto e mais uma caixa, ou qualquer outro
recipiente, que envolva a primeira), essa quantidade de lixo pode dobrar.

Informações relevantes

Antes de mais nada, precisamos colocar em evidência algumas informações extremamente importantes.

Todos os anos, são produzidas 120 bilhões de unidades de embalagens de cosméticos e, principalmente, para serem usadas uma única vez.

Um exemplo que você sinta na pele: uma pessoa que vive em média por 75 anos, usa durante sua vida, cerca de 800 frascos plásticos de shampoo.

Recipientes vazios são muitas vezes pequenos demais para reciclagem, e itens de materiais de diferente composição acabam indo direto para aterros.

Ou seja, cada frasco de shampoo ou condicionador seu, ficará décadas na terra. Afinal, sabe-se que plásticos tradicionais levam até 200 anos para se decompor na natureza. É vida que não acaba, não é mesmo?

Sete bilhões de seres humanos produzem anualmente 1,4 bilhão de toneladas de resíduos sólidos urbanos, isto é uma média de 1,2 kg por dia.

O aumento do lixo tem um sério custo ambiental. Se você já se assustou com os números acima, saiba que o cenário é ainda mais ­sombrio.

Até 2050, segundo previsão divulgada no Fórum Mundial de Davos de 2016, vai haver mais plástico do que peixes nos oceanos.

Os plásticos chegam aos oceanos através de terra firme, ou seja, através dos rios, esgotos e dos lixos que foram deixados pertos dos mares.

Esses produtos são altamente prejudiciais a vida marinha. Elas afetam diretamente o ciclo de muitos animais e causam, inclusive, a morte de muitos deles que ingerem o plástico acreditando ser algum alimento.

Segundo estudos da Organização das Nações Unidas (ONU) e do Banco Mundial: daqui a dez anos, serão 2,2 bilhões de toneladas anuais. Na metade deste século, se o ritmo atual for mantido, teremos 9 bilhões de habitantes e 4 bilhões de toneladas de lixo urbano por ano.

Vocês conseguem ter noção plena?

Além disso, existe outra informação importante. Diversos dos produtos de beleza comprados não são usados, ou seja, apenas juntam poeira e acabam no lixo.

Segundo o LCA Centre, um grupo holandês que estuda o impacto ambiental das embalagens, cerca de 70% das emissões de carbono atribuíveis ao setor poderiam ser eliminadas se as pessoas simplesmente usassem recipientes com refil.

Todavia, nossos produtos não seriam substituídos por novos frascos, mas sim, por refis. Estes, que podem ser feitos de uma enorme opção de materiais.

A Natura Brasil é uma marca que já atua com este tipo de produto. Ela possui diversos refis de cremes, hidratantes e até mesmo, de desodorantes.

O refil pouch da linha Natura Todo dia, por exemplo, tem 86% menos plástico do que a embalagem regular.

Ao levar menos material na sua confecção, o refil é naturalmente mais barato do que sua respectiva embalagem regular. Isso é bom para a empresa, para o consumidor e principalmente, para o planeta.

Vocês já pararam para pensar no benefício a longo prazo que ações simples como essas nos trazem?

Bons Presságios

As marcas de beauty passaram recentemente a fazer um esforço para melhorar a quantidade de descartes. As indústrias cosméticas vêm tentando mudar constantemente.

O surgimento de novos profissionais no mercado faz uma grande diferença. Afinal, grandes empresas não querem profissionais “mais do mesmo”, e muito menos produtos comuns, que não agradam mais o público de maneira geral.

Ações na produção como embalagens biodegradáveis, de vidro ou papel e produtos com refil, como já citadas, são algumas dessas iniciativas.

Isso tudo porque, o setor de beleza gerou mais de 142 bilhões de unidades de embalagem no ano de 2018 no mundo, com a maioria terminando em aterros sanitários.

As soluções ecologicamente corretas serão fundamentais, com alternativas como os bio-glitters e lenços umedecidos biodegradáveis, que viraram mainstream, bem como papelão reciclado e biodegradável utilizado como alternativa ao plástico.

O desperdício zero vai além da embalagem externa. Os produtos recicláveis e reutilizáveis continuarão sendo importantes. Entretanto, as empresas também devem pensar em todo o processo de produção, desde a fabricação até a entrega dos produtos.

Afinal de contas, todo o processo de embalagem pode mudar, mas o consumo de água da empresa não sofrer mudanças, ou até mesmo, aumenta. Uma coisa, não justifica a outra.

Marcas que fazem a diferença

No quesito preservação ambiental, é muito bacana que possamos evidenciar e tomar de exemplo algumas marcas que já fazem isso.

A Dior, por exemplo, oferece uma abordagem ecorresponsável na linha LIFE – pensada especialmente para a geração millennial.

Esta coleção tem impressões em tintas predominantemente naturais e embalagens produzidas com manejo florestal sustentável.

A L’Oréal, por exemplo, está lançando uma nova marca, a Seeds, que terá todas as embalagens feitas de sementes.

O produto não é apenas sustentável e orgânico, mas a embalagem também é singularmente qualificada para ajudar o planeta. 

O revestimento externo é 100% baseado em papel e é reciclável e compostável.

Embalagem reciclável e compostável

A Neutrox está usando o Plástico Verde I’m Green, da Braskem, que é produzido através da cana-de-açúcar.

Frascos de Plástico Verde I’m Green

A Biossance se certifica de que não tenha alvejantes, corantes químicos ou colas em seus pacotes, para que seja possível reciclá-los 100%, sem descarte na natureza. Um exemplo, as embalagens dobráveis ao invés de coladas.

Caixas apenas com dobras, sem nenhum tipo de cola

A The Body Shop, que foi recentemente comprada pela Natura é uma marca que possui diversas ações de preservação ao meio ambiente, uma delas, é que a marca compra centenas de toneladas de plástico reciclado da Índia, além disso, estudos relacionados a possíveis refis já estão sendo realizados.

Uso de frascos com plástico reciclável trazido da Índia

A marca pretende chegar, no mínimo, a 75% PCR (pós-consumo reciclado) de plástico em todas as linhas de produto até 2022. 

Além disso, é válido ressaltar as milhares de empresas veganas que surgem e estão surgindo em todo o mundo.

Apesar de não ser o assunto foco principal do qual estamos falando, qualquer ação para uma empresa ser responsável com meio ambiente, é válida.

Empresas que já possuem um feeling natural, certamente, não pausarão a busca para serem cada vez mais naturais e agredirem ainda menos o planeta.

Podemos sim diminuir o descarte de lixo e resíduos. Nós podemos sim melhorar como seres humanos. Caso isso não ocorra, não só a natureza será punida, mas também, nós mesmos, que precisamos dela VIVA para sobreviver.

Se cada ser humano, cada empresa e marca fizer sua parte, certamente pensando a longo prazo, seremos um mundo muito melhor.

E sua marca? Já pensou o que está fazendo para se sobressair diante desta situação? Vamos pensar e agir! Inovar, mudar, fazer acontecer!

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir conversa
Olá! Posso te ajudar?
Olá! Posso te ajudar?